Bolo de chocolate ________ (preencha a lacuna com seu palavrão favorito)

Jul
2011
19

posted by on Bolos, Chocolate

19 comments

No meu primeiro post aqui no cozinha pequena, eu falei que aos poucos vocês me conheceriam melhor. Então já começo esse post com uma grande revelação sobre minha pessoa:

eu não gosto muito de chocolate.

Pois é, meus nobres, meus olhos brilham quando eu vejo um saco de pipoca do pacote rosa na minha frente, porém não brilham quando vejo uma barra de chocolate.

Mas para não ser muito injusta com o pobre chocolate, eu confesso que adoro chocolate junto com alguma coisa, especialmente se for alguma fruta. Pode ser um bombom ou um bolo de chocolate, com recheio de frutas, por exemplo, mas mesmo nesse combo, dificilmente é minha primeira opção de sobremesa.

Quando criança, uma outra “opção” de chocolate que me agradava muito era ovo de páscoa, mas não apenas pelos bombons de dentro. Pelo prazer de abrir aquela embalagem de plástico barulhento e , estranhamente, também pelo ovo em si. E para a minha felicidade, eu sempre ganhei muitos ovos, apesar de ser filha única. Filha única, mas por sorte, com muitos tios.

Até que uma vez, na minha primeira páscoa já sabendo que não era o tal do coelho que me trazia os ovos, meu pai me deu um único ovo e…  uma barra de chocolate de 5kg.

Sim, eu escrevi certo, ela tinha 5kg. Meu pai, achando que eu ia pular de emoção, me viu reclamando e levantando a hipótese de na próxima páscoa, eu fingir que ainda acreditaria em coelho, para ganhar apenas ovos, e não mais barra nenhuma de 5kg. No final das contas, meu pai, com um ponto de interrogação na testa, não entendeu muito porque eu não gostei da barra. Eu o respondi dizendo que não tinha nada dentro dela e que não tinha o mesmo gosto. Ele me explicou que eles usavam aquela barra pra fazer a casca do ovo, mas eu não comprei a idéia e disse que o gosto da barra e do ovo era completamente diferente.

Pra mim, o barulho do plástico e todo aquele momento de magia e tensão, pra saber o que tinha dentro do ovo, de certa forma, mexia com os meus sentidos, fazendo com o que eu achasse o sabor do ovo diferente em comparação com o sabor de uma barra de chocolate comum. Coisa de criança, né?

Eu cresci e continuo não sendo muito fã de chocolate, mas quando me deparo com um bolo com uma textura tão, mas tão absurdamente boa como essa, faz com que eu tenha desejos de comer uma fatia dele pra sempre e ainda me declare como a maior chocólatra da cidade!

Bolo de chocolate ________
(daqui)

Ingredientes:
 – 500g de chocolate meio amargo (usei o callebaut com 53% de cacau);
- 125ml de conhaque, licor de café ou café puro;
- 125ml de água;
- 15 de cacau em pó, peneirado;
- 200g de manteiga sem sal;
- 150g de açúcar;
- 10 ovos, separados;
- 70g de farinha de trigo, peneirada;
- 1/4 de colher de chá de cremor de tártar.

Preparo:
Pré-aqueça o forno a 150°C. Prepare uma forma redonda de 25cm* da seguinte forma: cubra com uma camada dupla de papel alumínio e unte o papel alumínio com manteiga.

Numa tigela grande, coloque o chocolate, o conhaque ou o licor de café, a água, a manteiga, o cacau em pó peneirado e 100g de açúcar. Leve a tigela ao banho maria, e mexa até o chocolate derreter e a mistura ficar homogênea. Retire do fogo e reserve até esfriar.

Na batedeira, em velocidade máxima, bata as 10 gemas até virarem um creme branco e espesso. Agregue delicadamente as gemas na mistura de chocolate e em seguida agregue a farinha, mexendo delicadamente com uma espátula.

Bata as claras em neve com o cremor de tártaro, até ficarem em picos firmes. Adicione gradualmente os 50g de açúcar restantes. Agregue delicadamente metade das claras batidas em neve na mistura de chocolate e em seguida, agregue o restante.  Coloque a mistura na forma preparada.

Coloque a forma dentro de uma assadeira grande e coloque água quente até metade da forma.  Asse em banho-maria por aproximadamente 1:15h – 1:30h ou até que você espete com um palito e ele saia limpinho.

Retire do forno com cuidado e espere esfriar completamente na forma antes de desenformá-lo. O bolo dá uma encolhida ao esfriar. Preferencialmente, desenforme o bolo apenas no dia seguinte para o sabor se intensificar.

Na hora de servir, cubra com um pouco de açúcar de confeiteiro, se desejar.

* já tinha feito esse bolo duas vezes, mas dessa vez eu quis assá-lo numa forma um pouco menor, com 22cm de diâmetro e por isso ele cresceu um pouco mais do que deveria e formou uma casquinha por cima. Mas olha, a casquinha ficou tão boa, que estou pensando em “errar” o bolo de vez em quando!

E quando fizer esse bolo, me conte se não é de soltar palavrões, de tão bom que é!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Comente pelo Facebook!

19 comments

  1. moranguita
  2. zel
  3. Cinthia

Trackback e pingback

No trackback or pingback available for this article

Leave a Reply


6 − 5 =