Baião de dois

Feb
2010
22

posted by on Acompanhamentos, Carnes

13 comments

-Ah… eu preciso de sustância!

Foi assim, com essas palavras, que eu decidi mudar um pouquinho a alimentação da última semana. Saladinhas, sanduíches rápidos, omeletes (logo venho com uma bela receita de um deles), snacks… Muito trabalho e pouco tempo para cozinhar, fizeram com que eu optasse por comidas mais rápidas e simples. E, em muitas vezes, sem muita graça…

E quer comida com mais sustância do que um belo arroz com feijão?

Porque é disso que se trata o baião de dois: um arroz com feijão bombado, e, por conta disso, delicioso.
Ele alimentava e dava a tal sustância para os vaqueiros cearenses, nas suas andanças pelo sertão:

Capitão, que moda é essa
Deixa a tripa e a cuié
Home não vai pra cozinha
Que é lugar só de mulé

Vô juntar feijão de corda
Numa panela de arroz
Capitão vai já pra sala
Que hoje tem baião-de-dois

Ai, ai, ai
Ó baião que bom tu sois
Se o baião é bom sozinho
Que dirá baião de dois.

(Composição de Luiz Gonzaga e Humberto Teixeira)

Os cearenses sabem das coisas: Um prato único, com muitos sabores diferentes, com história, de jeito intuitivo de se preparar. O meu jeito é mais ou menos assim:

Separe os seguintes ingredientes:

  • 500 gramas de feijão fradinho cozido sem sal, apenas com 3 folhas de louro, e escorrido;
  • 500 gramas de arroz, de preferência parbolizado;
  • 3 dentes de alho amassados;
  • 2 cebolas roxas pequenas em cubinhos;
  • 1 pimentão verde em cubinhos;
  • 1 pimentão vermelho em cubinhos;
  • 2 tomates pelados, sem sementes, em cubos;
  • 1 litro de caldo de galinha;
  • 4 colheres (sopa) de manteiga (a de garrafa é mais apropriada, mas pode ser da comum, sim);
  • 200 gramas de toucinho defumado em cubos;
  • 300 gramas de carne de sol dessalgada,cozida e cortada em tiras, ou desfiada;
  • 200 gramas de linguiça defumada em cubos;
  • 200 gramas de queijo coalho em cubos;
  • coentro (de preferência fresco) à gosto;
  • Sal à gosto.

Em duas colheres de manteiga, frite o alho e uma cebola, até começarem a dourar.
Acrescente o arroz e mexa bem, fritando mais um pouquinho.
Adicione o caldo de galinha e deixe o arroz cozinhar bem.

Separadamente, em uma frigideira grande, o toucinho, a carne seca e a linguiça, em sua própria gordura. Retire-os da frigideira, deixando o óleo que se desprendeu das carnes e frite os pimentões, o tomate e a outra cebola. Coisa rápida, só para os vegetais amolecerem.

Você fará isso em mais ou menos o mesmo tempo de o arroz estar cozido. Assim que o arroz estiver bem macio, acrescente as carnes e os vegetais que você fritou, o queijo coalho, o feijão e o coentro.

Mexa bem, para que tudo se misture legal, mas com cuidado para não amassar os grãos de feijão. Finalize acertando o sal ao seu gosto e, por último coloque as outras duas colheres de manteiga que restaram.


Comida com alma é isso aí!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Comente pelo Facebook!

13 comments

  1. Vanisa
  2. val
  3. Rita

Trackback e pingback

No trackback or pingback available for this article

Leave a Reply


4 + = 12