1… 2… Feijão com Arroz!

Jan
2010
26

posted by on Cozinha básica

7 comments

.

Para mim, casamento perfeito não existe, a não ser na culinária. Já repararam como algumas duplas são imbatíveis? Goiabada com queijo minas, macarrão com queijo, doce de leite com nozes… e por aí vai.

Uma dessas duplas, sem dúvida, é Arroz com Feijão.

E para casar a nossa receitinha de arroz, aqui está uma receita de feijão!

  • 1 kg de feijão (preto ou o da sua preferência, eu gosto mais do preto);
  • 3 folhas de louro;
  • Água (o suficiente para demolhar e para cozinhar);
  • 200g de paio ou 100g de bacon;
  • 4 colheres de óleo (vegetal) ou azeite);
  • 4 dentes de alho picados;
  • Sal a gosto (aproximadamente uma colher de sopa).

Modo de fazer:

Algumas marcas de feijão dizem que não é necessário escolhê-lo para prepará-lo. Eu, como cozinheira ranzinza que sou, costumo sempre conferir  se não há nenhum grãozinho defeituoso (muito enrugado, furadinho – mau armazenamento em supermercados pode causar a proliferação de bichinhos) ou até mesmo encontrar alguma pedrinha misturada ao feijão.

Isso já aconteceu comigo e, acreditem, saber que uma pedrinha foi parar na sua boca ou na de um convidado é totalmente desagradável e até perigoso.

Coloque um pano de prato ou uma toalha limpa sobre a mesa, espalhe o feijão e retire os grãozinhos defeituosos, como estes aqui:

Depois de escolher o feijão, deixe-o demolhar de um dia para o outro. Eu costumo fazer isso na geladeira, já coloco o feijão dentro da panela que vou cozinhá-lo e cubro com água. Por que na geladeira? Porque nesse calor maluco, o feijão hidratado pode, sim, azedar. Se não tiver esse tempo, aqueça a água e deixe demolhar por pelo menos 1 hora.

Vocês vão perceber que o feijão fica bem inchadinho no dia seguinte, como esses:

Leve o feijão ao fogo cobrindo-o completamente com água, acrescentando nesse momento o paio (inteiro) ou o pedaço de bacon e as folhas de louro, para cozinharem juntos.

O paio ou o bacon são imprescindíveis para a receita ficar mais gostosa, ainda que mais calórica. Você pode até retirá-lo após o cozimento, mas esse “tempero secreto”  é o que dá o gosto de “feijão de vó”.

O tempo de cozimento vai depender muito do poder de fogo do seu fogão. Se o feijão estiver bem hidratado, o grão for novinho, no máximo em 1 hora estará cozido. Eu não tenho o hábito de cozinhar feijão na panela de pressão. Acho que as comidinhas feitas com paciência e fogo baixo ficam muito melhores, além de acreditar que panela de pressão é uma bomba, literalmente falando.

Quando o feijão estiver quase cozido (al dente), leve, numa panela à parte, o azeite ao fogo com os dentes de alho para refogar. Aqui cabem outros parênteses: o alho tem vários níveis de refogue e um rápido período de cozimento. Alho douradinho é mais saboroso, por isso, tome bastante cuidado para não deixar passar do ponto.

Assim que o alho estiver dourado, acrescente duas conchas do feijão (quase) cozido, duas conchas do caldo e junte o sal. Deixe ferver por um a dois minutos e leve essa mistura ao liquidificador. Deixe bater até que fique bem aveludado e diluído.

Acrescente, agora, a mistura batida ao feijão que já está na panela. Se precisar, junte mais um pouco de água (sempre fervente) ou sal e espere o caldo engrossar, terminando, assim, o cozimento.

Se gostar de um feijão mais “gordinho” como eu é o momento de acrescentar lingüiças, bacon torradinho, costelinha defumada etc.

Fica tudibom! :)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Comente pelo Facebook!

7 comments

  1. Juliano
  2. Maria Teresa

Trackback e pingback

No trackback or pingback available for this article

Leave a Reply


7 − = 1